Tributos

Back to Schedule
Donate

"Seu serviço sincero, alegre e inteligente à SRF e a Deus tem-me agradado extremamente. Que você nasça na Mãe Cósmica e inspire a todos apenas com sua maternidade espiritual — apenas para levar outros a Deus por meio do exemplo de sua vida. Bênçãos eternas."

— Paramahansa Yogananda


"Antes de [Paramahansa Yogananda] deixar este plano terreno, ele havia comentado: 'Depois que eu partir, só o amor poderá me substituir'. Após sua morte, o amor corporificado ocupou seu lugar, na pessoa de Daya Mata (…). Fielmente, a discípula dedicada dá continuidade à missão do Mestre, não apenas dizendo o que ele disse, mas sendo o que ele foi."

— Swami Venkatesananda (um monge da the Divine Life Society)

A alegria daquele encontro [com Sri Daya Mata] ainda está viva em meu coração. Ela irradia um amor maravilhoso: essa é a sua mensagem."

— Sri K. Krishnan Nair, discípulo direto de Mahatma Gandhi

"A história está pontilhada das relíquias de seitas religiosas que se acenderam, tremeluziram e se apagaram — passageiras velas de fé que foram acendidas por um líder carismático, e morreram pouco tempo depois de sua morte. (…) Também, com a Self-Realization Fellowship, parecia provável que ela iria crepitar e se apagar após a morte do Fundador Paramahansa Yogananda, em 1952, mas, pelo contrário, ela floresceu. (…) Desde 1955, a seita tem sido dirigida pela Srta. Faye Wright, conhecida na Fellowship como Daya Mata."

— Time Magazine

"Encontrei, na Self-Realization Fellowship, espiritualidade, serviço e amor em suas formas mais elevadas. Não apenas seus representantes pregam esses princípios, mas também vivem de acordo com eles."

— Comentário do Shankarcharya de Puri, Sua Santidade Jagadguru Sri Bharati Tirtha, após um encontro com Sri Daya Mata na sede central da SRF em 1958.

"Em nenhum outro lugar o legado [de Paramahansa Yogananda] brilha com mais fulgor do que em sua santa discípula Sri Daya Mata, a quem preparou para prosseguir em suas pegadas depois que ele partisse. (…) Aqueles que, como eu, tiveram o privilégio de conhecer Paramahansaji, viram refletido em Daya Mataji aquele mesmo espírito de amor divino e compaixão que tanto me impressionou em minha primeira visita ao Centro da Self-Realization, quase quarenta anos atrás."

— Dr. Binay R. Sen, Ex-Embaixador da Índia nos Estados Unidos e Diretor Director Geral of the Food and Agriculture Organization das Nações Unidas.

"Sri Daya Mata personifica o amor, a compaixão e os demais valores eternos da cultura indiana. (…) Suas falas não são áridas dissertações acadêmicas a respeito de princípios teológicos abstratos, porém hinos intensamente pessoais que testemunham sua visão extática do Criador."

— Sri Nani A. Palkhivala, Ex-Embaixador da Índia nos Estados Unidos

"Tive o privilégio de me encontrar várias vezes com Sri Daya Mata. (…) Qualquer um que já esteve em sua presença não pode deixar de ser influenciado pela aura de paz e serenidade espiritual que ela irradia. (…) A mensagem de Sri Daya Mata é de grande importância e relevância, nesta era de dúvida e ceticismo. (…) Uma proclamação, não apenas da unidade da raça humana, mas também da unidade do homem com Deus."

— C. V. Narasimhan, Sub-Secretário-Geral das Nações Unidas

"Entrevistei [Sri Daya Mata] e fiquei por demais impressionado com ela, por muitas razões: sua inteligência, sua sinceridade, sua honestidade – eu sempre avalio as pessoas por sua honestidade – e sua visão aberta do mundo religioso. (…) Para mim, o cume de uma montanha sempre produziu seu próprio brilho, seu próprio fulgor. E, para mim, o topo de Mt. Washington sempre corporificou esse brilho especial na pessoa de Daya Mata. (…) Que eu seja capaz de expressar meu permanente respeito, admiração e amor, e o reconhecimento de que a missão dela é única, assim como ela é singularmente capacitada para cumpri-la."

— Dan Thrapp, antigo editor de religião do Los Angeles Times

"Na primeira vez que conheci a Reverenda Mãe Daya Mata, em 1958, fiquei impressionado. Como poderia uma ocidental ser exatamente como um dos grandes santos da Índia? Então, compreendi o poder dos ensinamentos da Self-Realization. A percepção que ela tem de Deus não veio por acaso. Por seus próprios esforços em praticar os ensinamentos do Guru, ela sintonizou-se com Deus e, assim, a sabedoria divina fluiu para dentro dela."

— Swami Shyamananda Giri, membro do Conselho de Diretores da SRF/YSS até seu falecimento, em 1971

"O mesmo espírito (bhava) que vi em seu Mestre, eu vejo em você."

— Comentário feito a Sri Daya Mata por Anandamoyi Ma, uma das maiores santas modernas da Índia, durante uma visita ao ashram de Anandamoyi Ma na Índia.


“Para mim, como membro de uma ordem religiosa, Daya Mata é um brilhante exemplo de como deve ser uma vida comprometida com o serviço de Deus e do próximo. (...) Em sua presença, não há católicos, protestantes ou hindus, mas apenas filhos do único Pai, que é Deus. E ela os recebe amavelmente, e cada um deles tem um lugar em seu coração. Eu, uma freira católica, experimentei muito de sua bondade, interesse e incentivo. Sempre senti que ela me tratava como uma das suas. Para mim, ela sempre será um ideal do que minha vida, como religiosa, deve ser. (...) Ela irradia Deus."

— Uma Irmã de Caridade da Igreja Católica


"[Sri Daya Mata] tinha uma voz suave e natural, uma pessoa claramente em paz consigo mesma. Elvis se apegou a ela imediatamente. Assim, teve início um contínuo diálogo entre Elvis e Sri Daya Mata que influenciou profundamente a vida dele. (…) Ele tinha grande respeito por ela."

— Priscilla Presley

"Qual é a essência de um anjo? É alguém que é angelical, alguém que tem essa pureza dentro de si. Assim, a presença que habita uma pessoa como Daya Mata é o que eu chamaria de qualidade angelical."

— George Harrison, músico

"Em 1967, Sanghamata Dayamataji visitou a Índia — um acontecimento que eu aguardava ansiosamente. (…) Diante de sua presença, vi nela a Mãe Universal — corporificação da energia divina, do amor maternal e da compaixão. (…) Dayamataji, com sua aura, benevolência e compaixão, comandava minha reverência."

— Dr. S. D. Joshi, autor, tecnólogo e ex-diretor executivo da Walchand Industries, Ltd.

Compartilhe