Kriya Yoga — Técnica Régia para a Realização Divina

Do Legado de Sabedoria de Paramahansa Yogananda

Back to Schedule
Donate

Ao iniciar sua jornada em uma secreta caverna do Himalaia, essa que é a mais elevada das técnicas para liberação da alma está se disseminando em todas as nações, ajudando os buscadores de Deus em toda parte a fazer o mais rápido progresso espiritual possível em direção à experiência de comunhão pessoal e direta com Deus.

Esta compilação, publicada originalmente na edição de verão de 2011 da revista Self-Realization, apresenta seleções das palavras de Paramahansa Yogananda sobre a natureza, eficácia e sublime papel da Kriya Yoga no mundo de hoje.

1861: O Renascimento da Yoga para os Tempos Modernos

Aos 33 anos, Lahiri Mahasaya viu cumprir-se o desígnio para o qual reencarnara na Terra. Ele encontrou seu grande guru, Babaji, perto de Ranikhet, no Himalaia, e foi por ele iniciado em Kriya Yoga.

Este não foi um acontecimento auspicioso apenas para Lahiri Mahasaya. Foi um momento feliz para toda a humanidade. Perdida, ou por longo tempo desaparecida, a mais elevada arte da Yoga foi novamente trazida à luz.

Segundo os lendários Puranas, o Ganges desceu do céu à terra para oferecer um gole divino ao sedento devoto Bhagirath; assim também, em 1861, o rio celestial da Kriya Yoga começou a fluir das secretas fortalezas do Himalaia para as ressequidas moradas dos homens.

Sem que a sociedade em geral o soubesse, um grande renascimento espiritual teve início em 1861, num remoto recanto de Benares. Assim como não se pode suprimir a fragrância das flores, igualmente Lahiri Mahasaya, vivendo quietamente como chefe de família ideal, não podia esconder sua glória inata. Como abelhas, devotos de todas as partes da Índia começaram a procurar o néctar divino do mestre liberto. […]

Sua singularidade como profeta reside na ênfase prática em um método definido, a Kriya, abrindo pela primeira vez a todas as pessoas as portas da liberdade pela Yoga. Além dos milagres de sua própria vida, certamente o Yogavatar atingiu o ápice de todas as maravilhas ao reduzir as antigas complexidades da Yoga a uma simplicidade efetiva, dentro dos limites da compreensão comum.

Proclamou o Yogavatar: “A união divina é possível por meio do esforço pessoal e independe de crenças teológicas ou da vontade arbitrária de um Ditador Cósmico.”

Usando a chave da Kriya, as pessoas que não conseguem acreditar na divindade de homem algum contemplarão, por fim, a plena divindade de si mesmas.

Uma Ciência Antiga

No Bhagavad Gita, o Senhor disse a Arjuna:

Eu dei essa Yoga imperecível a Vivasvat (o Deus-Sol); Vivasvat transmitiu este conhecimento a Manu (o legislador hindu); Manu o ensinou a Ikshvaku (fundador da dinastia solar dos xátrias). Transmitido desse modo, em sucessão ordenada, o conhecimento chegou aos Rajarishis (rishis régios). Entretanto, ó Exterminador de Inimigos (Arjuna), em virtude de se ter passado muito tempo, já não se via mais esta Yoga na Terra (IV:1–2).

Assim, estes dois versículos proclamam a antiguidade histórica da Raja Yoga (Yoga “régia”), a ciência eterna e imutável da união da alma ao Espírito. Ao mesmo tempo, em uma leitura esotérica, fornecem uma descrição concisa dessa ciência – as etapas da descida da alma desde a Consciência Cósmica até o estado mortal de identificação com o corpo humano e a estrada que ela precisa percorrer para tornar a subir para sua Fonte, o Espírito Eterno plenamente bem-aventurado. […]

A ascensão se faz seguindo exatamente o caminho inverso da descida. No homem, esse caminho é a estrada interior para o Infinito, a única rota para a união divina aberta aos seguidores de todas as religiões em todas as eras. Não importa qual seja o caminho vicinal de crenças ou práticas por meio do qual um ser alcance essa estrada singular, a ascensão final, da consciência do corpo para o Espírito, é a mesma para todos: retirada da vida e da consciência dos sentidos e seu direcionamento para cima, pelos portais de luz nos centros cerebrospinais sutis, dissolvendo-se a consciência da matéria na força vital, a força vital na mente, a mente na alma e a alma no Espírito.

O método para a ascensão é Raja Yoga, a ciência eterna que integra a criação desde o começo.

Uma Atribuição Especial para a Presente Era Mundial

Durante o descenso do homem de uma Era Espiritual para uma Era Material, o conhecimento da ciência da Yoga declina e é esquecido. […] Nesta Era Atômica, ascendente de novo, a ciência indestrutível de Raja Yoga está sendo revivida como Kriya Yoga pela graça de Mahavatar Babaji, Shyama Charan Lahiri Mahasaya, Swami Sri Yukteswar e seus discípulos. […]

Por uma atribuição divina especial, por meio de Cristo, Krishna, Mahavatar Babaji, Lahiri Mahasaya e Swami Sri Yukteswar, fui escolhido para difundir a ciência de Kriya Yoga em todo o mundo pela união da Yoga original de Krishna com o Cristianismo original de Cristo, união apresentada nos ensinamentos da Self-Realization Fellowship.

Foi através da solicitação e das bênçãos de Mahavatar Babaji (a quem eu sempre percebo como um com Krishna em Espírito) e de Cristo e meu Guru e Paramguru que fui enviado para o Ocidente e assumi a tarefa de fundar a Self-Realization Fellowship para servir como instrumento para a preservação e a disseminação mundial da ciência da Kriya Yoga.

Krishna é o exemplo divino da Yoga no Oriente; Cristo foi escolhido por Deus como o exemplo da união com Deus para o Ocidente. Que Jesus conheceu e ensinou a seus discípulos a técnica de Raja Yoga de unir a alma ao Espírito é evidenciado no livro profundamente simbólico da Bíblia, o “Apocalipse de São João”.

O Bhagavad Gita é a escritura de Yoga mais amada da Índia, a ciência da comunhão divina – e uma receita atemporal para a felicidade e o êxito equilibrado na vida cotidiana. A obra abrangente de Paramahansa Yogananda sobre o Gita é intitulado Deus Fala com Arjuna: O Bhagavad Gita – Ciência régia da realização divina (em dois volumes; publicada pela Self Realization Fellowship, Los Angeles). Ele escreveu: “Meu guru e paramgurus – Swami Sri Yukteswar, Lahiri Mahasaya e Mahavatar Babaji – são rishis da era atual, mestres que são, eles mesmos, escrituras vivas, dotados de realização divina. Eles legaram ao mundo – juntamente com a técnica científica de Kriya Yoga há muito perdida – uma nova revelação do sagrado Bhagavad Gita, que é relevante primordialmente para a ciência da Yoga e em particular para Kriya Yoga.”

Babaji está sempre em comunhão com Cristo; juntos enviam vibrações redentoras e juntos planejaram a técnica espiritual de salvação para esta época.

João fala do “mistério das sete estrelas” e das “sete igrejas” (Apocalipse 1:20); esses símbolos se referem aos sete centros astrais de luz na coluna vertebral. A simbologia oculta ao longo deste livro incompreendido da Bíblia é uma representação alegórica das revelações que vêm com a abertura desses centros de vida e consciência, o “livro selado com sete selos” (Apocalipse 5:1).

Royal Technique Of God Realization 4
O Bhagavad Gita é a mais amada escritura de yoga da Índia, a ciência da comunhão divina - e uma receita atemporal para a felicidade e o sucesso equilibrado na vida cotidiana. A obra abrangente de Paramahansa Yogananda sobre o Gita é intitulada Deus fala com Arjuna: O Bhagavad Gita - Ciência Régia da Realização Divina (dois volumes; publicado pela Self-Realization Fellowship, Los Angeles). Ele escreveu: “Meu guru e paramgurus - Swami Sri Yukteswar, Lahiri Mahasaya e Mahavatar Babaji - são rishis da era atual, mestres que são eles próprios escrituras vivas com realização divina. Eles legaram ao mundo - juntamente com a técnica científica há muito perdida da Kriya Yoga - uma nova revelação do sagrado Bhagavad Gita, relevante principalmente para a ciência da yoga e para a Kriya Yoga em particular.”
flower

Babaji está em permanente comunhão com Cristo; juntos enviam vibrações redentoras e juntos planejaram a técnica espiritual de salvação para esta era.

Kriya Yoga Focaliza-se na Verdade, Não em Dogmas Sectários

O ensinamento de Lahiri Mahasaya é especialmente apropriado à época moderna, porque não pede a ninguém que creia dogmaticamente em Deus, mas que, mediante a prática de Kriya Yoga, cujas técnicas são de eficácia comprovada, descubra por experiência pessoal a resposta à eterna pergunta “Que é a Verdade?” – a respeito de si mesmo e de Deus.

flower

A Verdade não é teoria, nem sistema filosófico especulativo, nem um descortino intelectual. A Verdade é a correspondência exata com a Realidade. Para o homem, a Verdade é o inabalável conhecimento de sua natureza real, do seu Eu como alma.

flower

No fim, todas as especulações sobre os segredos finais de Deus e da criação são inúteis. O fato consumado está sempre conosco: o homem está aqui e agora suportando os testes dolorosos da encarnação humana. Assim como os prisioneiros tramam incessantemente para recuperar sua liberdade, do mesmo modo também os sábios entre os homens se esforçam para escapar ao confinamento da mortalidade.

flower

Kriya Yoga não indica apenas uma autoestrada universal de ascensão da alma ao Espírito, mas fornece à humanidade uma técnica utilizável diariamente por cuja prática o devoto, com a ajuda de um guru, pode reentrar no reino de Deus. Um ensinamento teórico leva apenas a outro, mas qualquer praticante verdadeiro de Kriya Yoga descobre que este é o caminho mais curto e o veículo mais rápido para o reino do Espírito.

flower

Nem mesmo um ateu pode negar a alegria sempre crescente que brota da prática regular de Kriya. Como um educador, tentei esse método com alunos céticos em minha escola e os vi convertidos, não por minhas palavras, mas pelos resultados constantemente estimulantes que resultam de sua prática regular.

A religião em sua forma teórica é apenas parcialmente satisfatória, mas nunca totalmente convincente. Fui conquistado ao modo de vida de meu Mestre parcialmente por suas palavras de sabedoria, mas principalmente porque sua ênfase na prática profunda e regular da Kriya Yoga me permitiu flutuar nas ondas sem fim da alegria. Estou declarando para o mundo que o método de Lahiri Mahasaya me deu e está continuamente me dando uma felicidade sempre crescente, e acredito plenamente que ele pode produzir a mesma bem-aventurança em todos aqueles que, independentemente do temperamento, o praticarem com seriedade e regularidade.

Kriya Yoga: A Ciência de Pranayama (Controle da Força Vital)

Nenhum devoto de qualquer religião deve estar satisfeito com crenças e dogmas não testados, mas deve ocupar-se com esforços práticos para alcançar a realização divina. A união com o Espírito só é possível quando o devoto, abandonando o método superficial do culto cerimonial ou o ineficaz “entrar no silêncio”, começa a praticar uma técnica científica para a realização divina.

Não se pode alcançar esse objetivo apenas pela meditação mental. Somente a concentração profunda que desconecta a mente da respiração, da força vital e dos sentidos, e que une o ego à alma, é bem-sucedida em produzir a sabedoria divina da Autorrealização.

flower

A força vital é o elo entre a matéria e o Espírito. Fluindo para fora, ela revela o mundo falsamente sedutor dos sentidos; revertida para dentro, ela puxa a consciência para a bem-aventurança eternamente satisfatória de Deus. 

 O devoto que medita coloca-se entre esses dois mundos, esforçando-se para entrar no reino de Deus, mas ainda empenhado no combate aos sentidos. Com o auxílio de uma técnica científica de pranayama [como Kriya Yoga], o iogue é finalmente vitorioso em reverter a energia vital que flui para o exterior e que exteriorizou sua consciência na ação de respirar, no coração e nas correntes vitais dos sentidos enganadores. Ele entra no domínio interior tranquilo, natural da alma e do Espírito.

flower

Dois homens estavam meditando em salas diferentes, cada uma delas com um telefone. O telefone tocou em cada sala. Um homem disse para si mesmo, em estado mental de obstinação intelectual: “Vou me concentrar tão profundamente que não poderei ouvir os toques do telefone!” É verdade que, apesar do ruído externo, ele pode conseguir isso se se concentrar interiormente; mas ele complicou desnecessariamente sua tarefa. Esse homem pode ser comparado a um jnana yogi, que tenta meditar em Deus ignorando as incessantes mensagens telefônicas de visão, som, cheiro, gosto e tato, bem como os puxões da força vital para fora.

O segundo homem de nossa ilustração não tinha ilusões sobre seu poder de ignorar o ruidoso toque do telefone. Ele retirou prudentemente a tomada elétrica e desconectou o aparelho. Ele pode ser comparado ao kriya iogue, que bloqueia qualquer distração sensorial durante a meditação desconectando a força vital dos sentidos; ele então inverte seu fluxo, em direção aos centros superiores.

flower

Retirando a mente e a força vital dos nervos sensoriais e motores, o iogue os leva através da coluna vertebral até o cérebro, à luz eterna. Desta maneira a mente e a vida ficam unidas à eterna sabedoria do Espírito manifestada no cérebro.

O centro da consciência para o indivíduo comum é seu corpo e o mundo exterior. O iogue muda seu centro de consciência pelo desapego ao corpo e às esperanças e medos mundanos. Por uma técnica – como Kriya Yoga – de controlar conscientemente os processos vitais que prendem a consciência ao corpo (acalmando o coração e a respiração), o iogue se estabelece na eterna percepção da sabedoria do Espírito que se manifesta no centro espiritual de consciência cósmica no cérebro. O iogue que pode mudar seu centro de consciência do corpo senciente para o trono cerebral do Espírito, centraliza sua consciência na onipresença. Ele alcança a Sabedoria Eterna.

A Prática de Kriya Yoga Confere Paz e Bem-aventurança

Os efeitos posteriores da Kriya trazem consigo a mais elevada paz e bem-aventurança. A alegria que vem com a Kriya é maior que as alegrias de todas as sensações físicas prazerosas reunidas. “Sem ser atraído ao mundo sensorial, o iogue experimenta a alegria sempre-nova inerente ao Eu. Empenhado na união divina da alma com o Espírito, ele alcança a bem-aventurança indestrutível.

flower

Conheci um homem muito rico em Nova York. Enquanto me contava algo sobre sua vida, ele falou: “Sou podre de rico e podre de saúde”... e antes que ele pudesse terminar, exclamei: “Mas você não é podre de felicidade! Eu posso te ensinar como estar eternamente ocupado em ser feliz de maneira sempre renovada.”

Ele se tornou meu estudante. Praticando Kriya Yoga e levando uma vida equilibrada, sempre devotado a Deus interiormente, ele viveu até uma idade avançada, sempre borbulhando de felicidade sempre-nova.

No leito de morte, ele disse à esposa: “Sinto muito por você – que você tenha que me ver partir – mas estou muito feliz por me juntar a meu Bem-amado do Universo. Regozije-se com a minha alegria e não seja egoísta ficando triste. Se você soubesse quanto estou feliz em ir ao encontro de meu amado Deus, não ficaria triste; regozije-se em saber que um dia se juntará a mim na festa da bem-aventurança eterna.”

flower

Aqueles que nunca deixam de fazer sua Kriya, sentam-se por muito tempo em meditação e oram intensamente a Deus descobrirão o Tesouro desejado.

Kriya Desperta a Orientação Intuitiva Interior

[Sri Yukteswar me disse:] “Depois que a mente foi purificada dos obstáculos sensoriais por Kriya Yoga, a meditação fornece uma dupla prova de Deus. A alegria sempre-nova é a evidência de Sua existência, convincente para nossos próprios átomos. Além disso, na meditação a pessoa encontra Sua orientação instantânea, Sua resposta adequada para todas as dificuldades.”

flower

Nenhum devoto deve ficar satisfeito até que tenha desenvolvido suficientemente sua intuição – pela introspecção imparcial e pela meditação profunda, como em Kriya Yoga – para experimentar a comunhão da alma com o Espírito.

Se um devoto medita intensamente por períodos curtos todos os dias e tem períodos mais longos de três ou quatro horas de meditação profunda uma ou duas vezes por semana, descobrirá que sua intuição está se tornando suficientemente muito refinada para perceber sem cessar o diálogo de sabedoria bem-aventurada permutado entre a alma e Deus. Ele conhecerá o estado interiorizado de comunhão em que sua alma “conversa” com Deus e recebe Suas respostas, não com as expressões de qualquer linguagem humana, mas por meio de permutas intuitivas sem palavras.

flower

A vida de um kriya iogue adiantado é influenciada não pelos efeitos das ações passadas, mas apenas pelas orientações da alma.

O Modo Divino de Superar Problemas e Maus Hábitos

Fosse qual fosse o problema do discípulo, Lahiri Mahasaya aconselhava a Kriya Yoga como solução.

flower

Suponha que você tenha fracassado no aspecto financeiro, moral ou espiritual. Por meio da meditação profunda, afirmando: “Eu e meu Pai somos um”, saberá que é filho de Deus. Mantenha esse ideal. Medite até sentir uma grande alegria. Quando a alegria chegar ao seu coração, significará que Deus respondeu à mensagem; que está respondendo às orações e ao pensamento positivo. A seguir, descrevo um método preciso e definido:

Primeiro, medite sobre o pensamento: “Eu e meu Pai somos um”, tentando sentir uma grande paz e, depois, uma grande alegria no coração. Quando a alegria, diga: “Pai, Tu estás comigo. Ordeno que Teu poder em mim cauterize as células cerebrais que guardam as sementes de tendências e hábitos negativos do  passado.” O poder de Deus na meditação fará isso. Livre-se da consciência limitadora de que é homem ou mulher; saiba que é filho de Deus. Então afirme mentalmente e ore a Deus: “Ordeno às minhas células cerebrais que mudem, que destruam as ranhuras dos maus hábitos que fizeram de mim um fantoche. Ó Senhor, incinera-os em Tua luz divina!" E quando praticar as técnicas de meditação da Self-Realization, especialmente Kriya Yoga, verá a luz de Deus batizando-o.

flower

Na Índia, um homem muito ranzinza veio falar comigo. Era especialista em agredir seus patrões quando perdia o controle e, por isso, perdia um emprego atrás do outro. Ficava tão irado e descontrolado que atirava em quem o incomodava qualquer objeto que estivesse à mão. Ele me pediu ajuda. Eu lhe disse: "Da próxima vez em que se zangar, conte até cem antes de fazer qualquer coisa". Ele tentou, mas voltou e me disse: “Minha raiva aumenta por ter de contar até cem. Enquanto conto, fico mais cego de raiva ainda por ter de esperar tanto tempo.” Parecia um caso perdido.

Então eu lhe disse para praticar Kriya Yoga, com mais esta instrução: “Depois de praticar Kriya, visualize a Luz de Deus entrando em seu cérebro, acalmando-o, acalmando seus nervos e emoções e apagando toda a raiva. Um dia verá que suas explosões de raiva terão desaparecido. Pouco tempo depois, ele voltou a me procurar, e desta vez disse: “Sou-lhe imensamente grato. Fiquei livre do hábito da raiva.”

Decidi testá-lo. Pedi a alguns garotos que o provocassem para uma briga. Fiquei escondido no parque ao longo do caminho por onde ele passava regularmente, para que eu pudesse observá-lo. Os garotos tentaram várias vezes provocá-lo para uma briga, mas ele não reagiu; manteve a tranquilidade.

flower

Pela comunhão com Deus você muda sua condição de ser mortal para o de um ser imortal. Quando fizer isso, todos as amarras que o limitam serão rompidas. Esta é uma lei maravilhosa para lembrar. Assim que sua atenção estiver focada, o Poder de todos os poderes chegará, e com isso você pode alcançar o êxito espiritual, mental e material.

Royal Technique Of God Realization 5
A ciência de Kriya Yoga tornou-se conhecida pela primeira vez para um público mundial com a publicação da Autobiografia de um Iogue de Paramahansa Yogananda em 1946. No livro, ele relatou a seguinte conversa que teve com seu Guru anos antes: “Yogananda", disse Sri Yukteswar com seriedade incomum, “desde o nascimento, você sempre esteve cercado por discípulos diretos de Lahiri Mahasaya. O grande mestre viveu sua vida sublime em retiro parcial e recusou-se categoricamente a permitir que seus seguidores formassem qualquer organização fundamentada em seus ensinamentos. Entretanto, fez uma previsão significativa. "Aproximadamente cinquenta anos após a minha morte", ele disse, "escrever-se-á um relato de minha vida, em virtude do profundo interesse pela Yoga que surgirá no Ocidente. A mensagem da Yoga rodeará o globo. Ajudará a estabelecer a fraternidade entre os homens: uma unidade baseada na percepção direta do Pai Único." “Meu filho Yogananda,” continuou Sri Yukteswar, “você deve fazer sua parte na divulgação dessa mensagem e no relato escrito dessa vida sagrada.” Em 1945, cinquenta anos após a partida de Lahiri Mahasaya, ocorrida em 1895, completou-se o presente livro. Não posso deixar de admirar a coincidência de que o ano de 1945 assinala também o início de uma nova era – a idade das revolucionárias energias atômicas. Todas as mentes pensantes se voltam, como jamais o fizeram antes, para os problemas urgentes da paz e da fraternidade. […]

Encontrar o amor perfeito

O maior amor que você pode experimentar está na comunhão com Deus na meditação. O amor entre a alma e o Espírito é o amor perfeito, o amor que todos vocês estão procurando. […] Se vocês meditarem profundamente, um amor virá sobre vocês tal como nenhuma língua humana pode descrever, e serão capazes de transmitir esse puro amor aos outros. […] Quando vocês experimentam esse amor divino, não verão diferença entre flor e animal, entre um ser humano e outro. Vocês comungarão com toda a natureza e amarão igualmente toda a humanidade.

Libertar-se do medo e da insegurança

O fim do medo vem com o contato de Deus, nada mais. Por que esperar? Por meio da Yoga você pode ter essa comunhão com Ele. […] Quando encontrar Deus, que segurança e destemor você terá! Então nada mais importa, nada pode fazer você ficar com medo.

flower

Minha oração para cada um de vocês é que, a partir de hoje, façam um esforço supremo por Deus e nunca desistam até que estejam estabelecidos Nele. Se vocês o amam, praticarão Kriya com a maior devoção e fidelidade. Busquem Deus continuamente por meio da oração e de Kriya Yoga. Tenham bom ânimo, pois, como Babaji disse uma vez, citando o Bhagavad Gita: “Mesmo um pouquinho dessa religião verdadeira protege a pessoa de um grande medo (os sofrimentos colossais inerentes aos ciclos repetidos de nascimento e morte)”.

Da revista Self-Realization, Summer 2011

Compartilhe